Somente Cristo! Somente a Bíblia!

"Fiz uma aliança com Deus: que ele não me mande visões, nem sonhos, nem mesmo anjos. Estou satisfeito com o dom das Escrituras Sagradas, que me dão instrução abundante e tudo o que preciso conhecer, tanto para esta vida quanto para o que há de vir." - Martinho Lutero
Carregando...

sábado, 16 de fevereiro de 2013

Estatísticas de Crescimento da Igreja Adventista do Sétimo Dia - Seu Mais Duro Dilema

Faz algum tempo, um pastor adventista exclamou (berrou) em caixa alta nos comentários:
A IASD é a igreja que mais cresce no mundo!”
Será mesmo? Leiam a noticia abaixo, com especial atenção a parte em destaque. Também confiram os gráficos (abaixo da matéria) que conseguimos nos próprios websites oficiais da IASD. Na seqüência; mais um texto para apreciação dos nossos queridos leitores.



SÃO PAULO - A cidade de São Paulo viveu uma pulverização evangélica sem precedentes na última década. Segundo novos dados do Censo, o número de evangélicos sem laços com uma igreja determinada aumentou mais de quatro vezes entre 2000 e 2010, enquanto a quantidade de fiéis que freqüentam templos menores cresceu 62% nesse período. Juntos, esses dois grupos foram responsáveis por 96% do crescimento do rebanho evangélico da capital em uma década, de 825 mil fiéis.
Os evangélicos não determinados englobam tipos diferentes. Entram na conta os que se dizem apenas evangélicos, sem especificar a igreja ou a corrente, os que freqüentam cultos diferentes e os que fazem parte de pequenas igrejas não pentecostais. Em São Paulo, o crescimento dos evangélicos não determinados foi tão grande que eles hoje representam a terceira maior corrente religiosa da cidade – perdem para os católicos e os sem religião, mas ultrapassaram a Assembléia de Deus, denominação evangélica que tem o terceiro maior rebanho do País.
Já a corrente dispersa formada por pessoas que freqüentam templos pentecostais ou neopentecostais menores deixou para trás, em uma década, dois gigantes do pentecostalismo evangélico – a Igreja Universal do Reino de Deus e a Congregação Cristã do Brasil, que perderam fiéis.
Segundo o antropólogo Ronaldo de Almeida, da Unicamp e do Cebrap, o novo mapa da configuração evangélica da capital paulista é fruto da especialização. "Há uma diversificação e uma maior infidelidade a uma instituição específica. O sujeito ainda se identifica principalmente como evangélico, mas hoje ele molda sua experiência religiosa. Quando quer ouvir um louvor com mais música, vai a uma igreja, quando quer cura, vai a outra, quando busca mensagem espiritual mais forte, busca outras."
A antropóloga Diana Nogueira, da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, faz um paralelo com pessoas que querem perder peso e vão migrando de médico em médico. "A religião fortalece e ajuda as pessoas, mas não resolve muitos dos desafios que uma vida de periferia urbana lhes impõe. Com isso, algumas dessas pessoas vão de igreja em igreja, buscando soluções", diz Diana.
Além da busca diversificada, há o surgimento de igrejas voltadas a nichos específicos, como a Crash Church Underground Ministry – que atrai roqueiros adeptos do thrash metal em seu templo no Ipiranga –, ou a Igreja da Comunidade Metropolitana, em Santa Cecília, voltada para o público homossexual.
"O crescimento das igrejas evangélicas menores é muito visível. São as chamadas comunidades. Seus fundadores são pastores que já pertenceram a igrejas evangélicas maiores", diz o vereador evangélico Carlos Apolinário (DEM).
Levantamento feito em 2008 pela equipe de Apolinário enumerou mais de 18 mil templos evangélicos em São Paulo, a maioria nas zonas leste e sul. Ele estima que outras 2 mil tenham sido criadas desde então. Para se ter uma idéia, o total de paróquias católicas não chega a 500 na capital paulista.
Outros dados do Censo chamaram a atenção. A Assembléia de Deus teve um aumento de fiéis de 36% – menor que o da média nacional (46%. Já os evangélicos de missão – grupo que inclui batistas, luteranos, presbiterianos, metodistas e adventistas – tiveram uma queda de 13% em São Paulo.
Entre as pentecostais, o destaque vai para a perda acentuada de fiéis em São Paulo da Congregação Cristã (27%) e da Igreja Universal (37%), enquanto no País o rebanho de cada uma encolheu 10%. 


Abaixo, seguem os gráficos demonstrando a acentuada queda no crescimento de membros da IASD:

IASD no mundo








O mais duro dilema enfrentado pela IASD:



Se no começo ela era a “igreja verdadeira”, hoje não é mais. Se é verdadeira hoje, não pode negar que seu início foi uma grande mentira e “nenhuma verdade subsiste fundada em cima duma mentira.”




A IASD está atravessando sua maior crise existencial, face às descobertas que cada vez mais membros têm feito; não só sobre sua antiquada e pesada estrutura burocrático-empresarial, onde o nepotismo é política dominante; como também no campo doutrinário. Este último, de cunho muito mais grave, por adentrar em questões indiscutivelmente anti-bíblicas.

Nunca na história, a informação esteve tão ao alcance do ser humano quanto hoje - Graças a Deus. Se no passado uma simples carta demorava meses para chegar ao seu destino, com o advento da moderna tecnologia as notícias andam na velocidade da luz... É muito mais informação do que damos conta de processar e com a chegada da internet, temos não somente uma, mas muitas bibliotecas e videotecas a nossa disposição. Vale ressaltar que elas estão cada vez mais extensas e ao nosso alcance – através apenas de alguns cliques - qualquer área do conhecimento humano nos é aberta.

Nessa avalanche de dados, corremos o risco de ser ludibriados por todo tipo de técnica falaciosa. A Wikipédia assim define "falácia":

"Uma falácia é um argumento logicamente inconsistente, inválido, ou falho na capacidade de provar eficazmente o que alega. Argumentos que se destinam à persuasão podem parecer convincentes para grande parte do público apesar de conterem falácias, mas não deixam de ser falsos por causa disso. Reconhecer as falácias é por vezes difícil. Os argumentos falaciosos podem ter validade emocional, íntima, psicológica ou emotiva, mas não validade lógica. É importante conhecer os tipos de falácia para evitar armadilhas lógicas na própria argumentação e para analisar a argumentação alheia."

Tem muita gente neste mundo que é especialista em usar técnicas de persuasão sobre as massas, especialmente líderes políticos e líderes espirituais (virá um Artigo específico sobre esse tema). Adolf Hitler foi um grande orador; ele simplesmente usava de seu carisma e boa oratória para persuadir as multidões a apoiarem seus planos loucos. Martin Luther King foi outro grande orador. Também vemos na TV; falsos líderes religiosos, lobos mercenários que só querem a “gordura do rebanho”, levarem as multidões ao êxtase e conseguirem seu intento. Não nos esqueçamos dos fanáticos Jim Jones e David Coresh que levaram seus fiéis ao sacrifício de suas próprias vidas...


Aí vem à tona a máxima de que "em terra de cego, quem tem um olho é rei". Pois o problema é que, mesmo tendo acesso a informação; existe muita gente "cega", sendo cruelmente manipulada por essa corja de espertalhões; verdadeiros “parasitas humanos”, os quais utilizam o dom da oratória – vulgo “lábia” - para proveito próprio, desviando o rebanho para as águas turvas da mentira.



Com relação à doutrina adventista, os seus mentores espirituais lançam mão de diversos sofismas ou falácias para "inculcar na mente" dos membros a doutrina e manter o rebanho quieto. Felizmente (ou infelizmente, depende de quem está lendo) para um grupo crescente de membros adventistas, tem ficado cada vez mais claro, pelo simples uso da Lógica, que a liderança adventista se encontra num verdadeiro atoleiro de areia movediça: Quando mais esperneiam, quanto mais se debatem, mais afundam...

A Wikipédia assim define "Lógica":

"Lógica (do grego clássico λογική logos, que significa palavra, pensamento, idéia, argumento, relato, razão lógica ou princípio lógico), é uma ciência de índole matemática e fortemente ligada à Filosofia. Já que o pensamento é a manifestação do conhecimento, e que o conhecimento busca a verdade, é preciso estabelecer algumas regras para que essa meta possa ser atingida. Assim, a lógica é o ramo da filosofia que cuida das regras do bem pensar, ou do pensar correto, sendo, portanto, um instrumento do pensar. A aprendizagem da lógica não constitui um fim em si. Ela só tem sentido enquanto meio de garantir que nosso pensamento proceda corretamente a fim de chegar a conhecimentos verdadeiros. Podemos, então, dizer que a lógica trata dos argumentos, isto é, das conclusões a que chegamos através da apresentação de evidências que a sustentam."

O mais duro dilema que a liderança adventista teve de enfrentar ao longo dos anos (especialmente nos dias de hoje) é muito simples e não requer nenhuma genialidade para  se entender a proposição lógica da coisa:

1 - Se a Igreja Adventista foi um movimento originado e estabelecido por Deus, o qual teria escolhido uma voz autorizada na pessoa de Ellen G. White para orientar seu povo remanescente na igreja verdadeira; ao adotar a doutrina da trindade em 1980, em Dallas, essa Igreja se desviou da verdade, pois os pioneiros fundadores da igreja, juntamente com Ellen White, não eram trinitarianos e taxavam tal crença de grave heresia – “doutrina de demônios” - advinda do catolicismo.

2 - Se a Igreja Adventista de hoje estiver correta ao professar uma doutrina que não era aceita como verdadeira, nem pelos fundadores desse movimento, nem pela suposta mensageira do Senhor; o “castelo de cartas” desmorona, levando-nos inevitavelmente à conclusão de que tudo não passou de uma articulação humana: A doutrina adventista desmente Ellen White ao mesmo tempo em que prega ter sido tal mulher a “representante” de Deus, usada para criar os alicerces do adventismo.

Vamos repetir mais uma vez para que fique bem claro - Este é o duro dilema a ser esclarecido pela IASD: Se no começo ela era a igreja verdadeira, hoje não é mais. Se é verdadeira hoje, seu início foi uma grande mentira e nenhuma verdade subsiste fundada em uma mentira...


Não há meio termo: Ou é verdade ou é mentira! Ou a IASD admite ter se desviado de sua doutrina original; pedindo milhões de desculpas aos seus enganados membros e tenta reparar a brecha que ela própria abriu, ou a crise se avolumará cada vez mais; ao ponto de vermos nos gráficos um número cada vez maior de membros deixando suas fileiras.


Textos que desmentem os lideres adventistas:

"Muitos Dentre Os Fundadores Do Adventismo Não Se Uniriam À Igreja Hoje, Se Eles Tivessem Que Subscrever As Crenças Fundamentais Da Denominação... Não Concordariam Com A Crença Nº 2, a qual trata da doutrina da trindade." George Knight, Professor de história da igreja na Andrews University ver. Ministério, jan. E fev. De 1994, pág. 15.

Thiago White, filho da auto intitulada “mensageira do Senhor” disse:
"A grande falta da Reforma foi que os reformadores pararam de reformar. Se tivessem levado avante, não teriam deixado nenhum vestígio do papado atrás, tal como a imortalidade da alma, o batismo por aspersão, a trindade, a guarda do domingo, e a igreja agora estaria livre de erros escriturísticos." Review and Herald, 1856.

"Os pontos fundamentais de nossa fé da forma como cremos hoje foram firmemente estabelecidos. Ponto após ponto foi claramente definido, e toda a irmandade está em harmonia. Todos os crentes foram unidos na verdade. Existem aqueles que vem com doutrinas estranhas, mas nós nunca estaríamos com medo de enfrentá-los." MS 135, 1903. (Ellen G. White, The Early Years Volume 1 - 1827-1862, pág. 145)

"Nenhum alfinete deve ser removido no que o Senhor estabeleceu... Nós encontraríamos segurança em menos do que o Senhor nos tem dado nesses últimos cinqüenta anos? " Ellen G. White, Review and Herald, May 5. 1905.

"Aqueles que procuram remover os velhos marcos, não estão retendo firmemente; eles não estão se lembrando de como receberam e ouviram. Os que tentam introduzir teorias que removeriam os pilares de nossa fé quanto ao santuário ou quanto à personalidade de Deus ou de Cristo, estão agindo como cegos. Estão procurando introduzir incertezas e deixar o povo de Deus à mercê das ondas, sem uma âncora." Ellen G. White, Manuscript Release 760, Págs. 9 e 10.

"A doutrina da Trindade foi estabelecida na igreja pelo concílio de Nicéia em 325 a.d. Essa doutrina destrói a personalidade de Deus e seu Filho Jesus Cristo, nosso Senhor." J. N. Andrews, Advent Review, 6 de março de 1855.

"Esta doutrina da Trindade foi trazida para a igreja no mesmo tempo em que a adoração de imagens, e a guarda do domingo e não é mais do que a doutrina dos persas remodelada."
J. N. Advent Review, 5 de Novembro de 1861.

Considerando os textos acima e aplicando os princípios da Lógica contra qualquer tipo de falácias temos: As duas proposições (que demonstramos a alguns parágrafos atrás) se excluem, não podem ao mesmo tempo, serem verdadeiras e falsas. Uma elimina a outra.

A igreja está numa situação que “se correr o bicho pega, se ficar o bicho come!” 

Condição estranha pra uma igreja que se intitula “a única verdadeira” não?.


Esse é o “calcanhar de Aquiles” dessa denominação e não pode subsistir justamente pela peculiaridade das doutrinas da IASD e de sua origem, supostamente divina. O fato é que em certo momento da história, a Igreja Adventista do sétimo dia passou a negar a si mesma, numa total incoerência. É embaraçosa a situação da IASD, constrangedora e até mesmo insustentável. A pergunta que fica é: Até quando tentarão “tapar o sol com a peneira”?


Infelizmente; boa parte do rebanho desta igreja pertence à “geração decoreba", que se satisfaz em repetir tudo o que os pastores falam do púlpito, sem fazer maiores investigações, como condiz a qualquer cristão autêntico. Na verdade alguns membros são mal informados, porque só querem saber de coisas que lhes convém - que lhes agradam - ignorando todo o resto. Assim sendo; deve ser moleza lidar com um rebanho que diz “amém” para tudo.

Pessoas passivas, sem iniciativa própria - É o que tenho visto durante todos os meus mais de trinta anos nesta igreja... Dormem o terrível sono da indiferença... Muitos chegam ao cúmulo de exclamar: “Isso não é da minha conta”. Será mesmo? Bem, se a doutrina do sábado é tão importante para eles, porque seria de menor importância todo o resto? De que adianta “coar um mosquito e engolir um camelo?

Os tempos mudaram e mudaram muito. Hoje, por exemplo, na disputa do mercado de trabalho, não se leva mais em conta somente a formação acadêmica do candidato; mas também sua maturidade psicológica, sua capacidade de liderança, iniciativa, autoconfiança, etc. Não basta somente o QI (quociente de inteligência), porém o setor de recursos humanos vai além, quer aferir o QE (quociente emocional) do indivíduo. Pode-se ter um QI avançado, colecionar inúmeros diplomas, mas se for uma pessoa inibida, complexada, desmotivada, cuja única habilidade é a decoreba, tudo indica que será um grande fracassado.

Alguns a essa altura já devem estar se perguntando: O que tudo isso tem a ver com a questão da IASD? É que os líderes religiosos, ao contrário das empresas, preferem pessoas com as seguintes características:

1- Alta capacidade de decorar e absorver (internalizar) doutrinas,

2 – Facilidade em aceitar sem discutir estudos bíblicos denominacionais,

3 – Submeter-se totalmente ao “beabá” da cartilha administrativa,

4 – Nunca questionar nada.

Mas se alguma ovelha começa agir além do esperado, alcançando maturidade espiritual suficiente para discernir o real quadro da situação, logo ela é punida exemplarmente e excluída bem rápido, antes que possa "contaminar" com seu conhecimento o restante do rebanho.

“Manter o povo na ignorância é a garantia de sua total submissão.”

Ao invés de amadurecer o rebanho na graça e no conhecimento de Deus, a Igreja usa técnicas de “lavagem cerebral”: A velha “decoreba” com intermináveis repetições, infinitas “ameaças” e um sem fim de falácias e termos desconexos e confusos. Mas infelizmente, esse é o premio para as mentes incautas, que nunca querem realmente aprender: Ser um eterno escravo desta “prisão mental”.




Não basta apenas ter um cérebro sadio, é preciso usá-lo... Devemos ter maturidade na fé, nos pensamentos, nos sentimentos e em todo o nosso comportamento; para que possamos experimentar na prática o conselho do Apóstolo Paulo:

“E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos através da renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus”. Romanos 12:2



É sempre bom usar das faculdades que Deus nos deu: A inteligência, o raciocínio e a lógica, caso contrário, estaremos fadados a sempre sermos enganados. O Raciocínio Lógico reprova a Igreja Adventista do Sétimo Dia e não é preciso ser nenhum Albert Einstein para provar isso, os fatos estão aí para quem quiser ver. Mas infelizmente, membros desprovidos de inteligência emocional; logo saem taxando de “hereges” os irmãos pesquisadores. Esses irmãos fanáticos demonstram inúmeros sintomas de imaturidade: Ora partem para o lado pessoal, saindo do campo das idéias; ora desprezam, abandonam, caluniam, ameaçam, perseguem...

IASD na América do Sul
Mas, como dissemos no início da matéria: “Nenhuma verdade subsiste alicerçada na mentira” e os números estão aí para todos verem, falando nisso; vamos dar uma olhada novamente nos gráficos da “igreja que mais cresce no mundo”? 







IASD no mundo - Estatística global   

Misericórdia Senhor...

E que o Altíssimo conceda o bendito dom de admitirmos os nossos erros.

O Editor

Fonte dos gráficos:  http://www.adventiststatistics.org/


* Parte deste Artigo foi baseada na colaboração de um leitor muito especial, que preferiu ficar no anonimato. 

Extraído de Ex-Adventistas.com

Um comentário:

Amigos da Esperança V. Geral 2012 disse...

ORO POR VOCÊS SÓ PESSOAS SEM IDENTIDADE, QUE BUSCAM FALHAS E NÃO A VERDADE TEM ESSE TRABALHO TODO PRA DIZER QUE A IGREJA É FALSA. SE É PRECISO ISSO TUDO PRA CONVENCER ALGUÉM DE QUE A IASD É FALSA, IMAGINA SE ELA FOSSE VERDADEIRA...RSRSRSRSRSRSRS