Somente Cristo! Somente a Bíblia!

"Fiz uma aliança com Deus: que ele não me mande visões, nem sonhos, nem mesmo anjos. Estou satisfeito com o dom das Escrituras Sagradas, que me dão instrução abundante e tudo o que preciso conhecer, tanto para esta vida quanto para o que há de vir." - Martinho Lutero
Carregando...

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Idosa Morre ao Ficar Presa em Porta de Elevador de Igreja Adventista do Sétimo Dia

Uma idosa de 80 anos morreu após ficar presa na porta de um elevador dentro de uma Igreja Adventista na manhã deste sábado (3), em Porto Alegre (RS).

De acordo com informações da delegada Clarissa Demartini, do Departamento Estadual de Investigação Criminal (DEIC), responsável pela investigação, a vítima teria ficado presa quando as portas do elevador se fecharam. A idosa morreu quando o equipamento desceu para o andar de baixo.
A filha da vítima, uma mulher de 51 anos, também estava no elevador e não se feriu, mas foi encontrada pelos bombeiros em estado de choque.

A AGS, empresa responsável pela montagem do elevador, disse que houve uma falha no sensor da porta, que identifica a presença de ocupantes, mas que o equipamento não estava liberado para uso porque precisava de ajustes.

Por meio de nota, a Igreja Adventista disse que o que ocorreu foi uma fatalidade e que aguarda a perícia para tomar providências.

Segundo a delegada Clarissa, o prédio da Igreja Adventista é novo, estava em funcionamento desde setembro de 2010 – e os elevadores ainda não estavam em funcionamento.

“Na sexta-feira, o técnico estava fazendo ajustes no elevador, que ainda não estava em uso. Ontem, ele deixou ligado, sem nenhum aviso – se poderia ou não usar”, disse.
A delegada diz que as causas do acidente estão sendo apuradas para, a partir disso, serem definidos os possíveis responsáveis. “Precisamos saber se foi erro de instalação, defeito de fabricação, falha de comunicação.”

Um acidente dentro de um elevador provocou a morte de uma mulher de 80 anos na manhã de sábado. A tragédia ocorreu por volta das 8h45min em um prédio da Rua Roque Calage, zona norte de Porto Alegre. A vítima foi identificada pela Brigada Militar como Zeli da Silva Matos. Ela estava acompanhada por sua nora, que não sofreu ferimentos, mas foi socorrida por médicos em função do abalo emocional.

O edifício, de apenas três andares, é localizado a poucos quarteirões do shopping Iguatemi e do quartel do 11º Batalhão de Polícia Militar. No local, funciona uma Igreja Adventista. Uma das primeiras a chegar no prédio onde aconteceu o acidente foi a soldado Vanessa Vieira, do 11º BPM, que foi avisada por populares e correu para atender ao chamado. Ela encontrou a mulher já sem vida. 

Conforme relato da policial, a idosa tentou descer do elevador, no segundo andar, quando as portas fecharam, prendendo um pé da mulher. O elevador continuou a descer, o que provocou a morte da vítima.

Acidente aconteceu na Igreja Adventista do Passo D'Areia


Mulher morre na queda de elevador em Porto Alegre (Crédito: Vinícius Roratto) Foto:

Mulher morre na queda de elevador em Porto Alegre (Crédito: Vinícius Roratto)

Uma mulher de 80 anos morreu em acidente com o elevador de uma igreja na rua Roque Calage, na zona Norte de Porto Alegre, por volta das 8h40min deste sábado. Segundo o 11º Batalhão de Polícia Militar (BPM), que atendeu a ocorrência, Zeli da Silva Matos ficou prensada na porta quando desembarcava e o elevador continuou em movimento, o que provocou a morte. As informações iniciais davam conta que a estrutura havia caído, o que não foi confirmado.

A nora da vítima, uma mulher de 53 anos, que também estava no elevador no momento do ocorrido, chamou por socorro, sendo atendida em razão do abalo emocional. Sua filha de 9 anos já havia saído da estrutura e não sofreu ferimentos.

O acidente ocorreu na Igreja Adventista do Iguatemi, no bairro Passo D'Areia, cerca de 20 minutos antes do início do culto matinal. O elevador havia sido inaugurado esta semana e a igreja em setembro do ano passado.

O plantonista da 1ª Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) delegado Cristiano de Castro contou que uma falha eletromecânica no sistema de segurança do elevador causou a falha do travamento no momento do acidente. A perícia deverá apurar o que provocou o problema.

Castro não confirma a informação de queda de luz momentos antes do ocorrido, fornecida por pessoas que estavam no local. A Polícia irá verificar se foi emitido um laudo pelo responsável técnico da empresa liberando o funcionamento do elevador.

O representante da igreja, Marcio Luz da Silva, disse que todo o apoio necessário será prestado à família. Segundo ele, a empresa AGS Elevadores, que implantou a estrutura, poderá ser responsabilizada judicialmente se for comprovado que o acidente ocorreu em consequência de falhas na instalação. 

Além do 11º BPM, equipes do 1º Comando Regional de Bombeiros (CRB), da Polícia Civil e do Instituto Geral de Perícias (IGP) compareceram ao local.

Idosa que morreu prensada em elevador na Capital é sepultada


Perícia deve ser feita no local na próxima terça-feira


Acidente aconteceu ontem na zona Norte da Capital<br /><b>Crédito: </b> Vinicius Roratto
Acidente aconteceu ontem na zona Norte da Capital
Crédito: Vinicius Roratto
A aposentada Zeli da Silva Matos, de 80 anos, teve o corpo sepultado às 11h deste domingo, no Cemitério Jardim da Paz, em Porto Alegre. Ela morreu na manhã de sábado, tentando entrar em um elevador instalado na véspera no prédio da Igreja Adventista do Iguatemi, na rua Roque Calage, na zona Norte da cidade. O laudo do Instituto Geral de Perícias (IGP) sobre o acidente deve ser concluído em até 30 dias.


De acordo com a delegada Clarissa Demartini, do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), uma perícia de engenharia deve ser feita no local, na terça-feira, com a presença do técnico da empresa de elevadores AGS, que instalou o elevador na sexta-feira passada. O objetivo é não deixar para trás nenhum detalhe da investigação. “Podemos trabalhar com a hipótese de ser um dano do próprio equipamento e não na instalação. Ou quem sabe uma pane momentânea”, afirmou a delegada.



Zeli tentou entrar no elevador com o equipamento parado no terceiro andar do prédio, de quatro pavimentos. A nora, de 53 anos, e a neta, de nove, já estavam dentro do aparelho. “Ele fechou com ela presa e desceu”, contou a delegada. Zeli ficou prensada na altura do tórax. As duas acompanhantes não ficaram feridas.



O primeiro passo é identificar em que fase estava o processo de instalação do aparelho. Clarissa afirmou ser possível que o elevador tenha sido posto em operação sem a liberação da empresa. “Mas o nosso mote da investigação realmente é o laudo pericial”, observou. 


No momento do acidente, às 8h40min de sábado, os primeiros fiéis chegavam ao templo para o culto das 9h. Segundo um dos representantes da igreja, Márcio Luz da Silva, aquele era o primeiro dia de utilização do elevador. Ele informou que a instituição pretende prestar apoio à família da vítima e que pode responsabilizar a empresa que instalou o elevador, caso fique comprovada a falha na prestação do serviço.


Empresa que instalou elevador não é registrada no Crea-RS


Acidente com equipamento matou idosa em igreja na zona Norte de Porto Alegre, no sábado

O Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Rio Grande do Sul (Crea-RS) constatou que a empresa responsável pela instalação do elevador na Igreja Adventista, na rua Roque Calage, bairro Passo da Areia, zona Norte de Porto Alegre, não está legalizada e não tinha qualquer registro no órgão. A informação é do gestor de fiscalização do Crea-RS. Cláudio Bernardes visitou o local onde um acidente com o equipamento matou Zeli da Silva Matos, de 80 anos, na manhã de sábado.


Segundo Bernardes, a fiscalização do Crea-RS já havia detectado a irregularidade da empresa em maio deste ano, quando ela oferecia os serviços em Guaíba sem a devida legalização. Os fiscais perderam, porém, o rastro da empresa na época. 



Os nomes dos responsáveis foram identificados a partir do contrato do serviço feito com a congregação religiosa. Entre as dúvidas do Crea-RS está a existência ou não de um engenheiro responsável pelo serviço, já que só há uma rubrica, e não uma assinatura no projeto técnico; a liberação de uso público ou não do elevador recém instalado; a ocorrência de falha nele; e ainda quem é o fabricante do equipamento. Bernardi sugere que o Crea-RS seja sempre consultado em caso de contratação de uma obra semelhante.



O órgão pretende acompanhar o inquérito aberto pela Polícia Civil, que espera os laudos do Instituto-Geral de Perícias (IGP) sobre o acidente com o elevador.



A vítima foi prensada pelas portas do equipamento, que mesmo assim continuou em movimento. Zeli, que morreu no local, foi sepultada no fim da manhã desse domingo. 



O que disse a empresa 



A empresa AGS elevadores confirmou não ser registrada no Crea-RS, mas alegou que o engenheiro responsável pela instalação do equipamento é registrado na entidade. Conforme o advogado contratado pela empresa, Manoel Pedro Castanheira, basta o profissional encarregado pela obra estar registrado no Conselho para que o processo seja regular.


Igreja pode ser multada



Já a Secretaria Municipal de Obras e Viação (Smov), que vistoriou o local na tarde desta segunda-feira, emitiu laudo de infração contra a Igreja Adventista, com base nos artigos 44 e 47 do município. O artigo 44 pune o dono do prédio pelo fato de o elevador estar em funcionamento sem licença municipal e o 47 por inexistência de ficha cadastral junto à Prefeitura. O prazo é de 15 dias para que a Igreja se defenda. A Smov interditou o elevador, até que o responsável tome as providências cabíveis. 

Nenhum comentário: