Somente Cristo! Somente a Bíblia!

"Fiz uma aliança com Deus: que ele não me mande visões, nem sonhos, nem mesmo anjos. Estou satisfeito com o dom das Escrituras Sagradas, que me dão instrução abundante e tudo o que preciso conhecer, tanto para esta vida quanto para o que há de vir." - Martinho Lutero
Carregando...

segunda-feira, 19 de novembro de 2007

MITOS DE ELLEN G. WHITE

Sydney Cleveland
Título da obra em inglês:
"WHITE WASHED"
Capítulo 6
Avançada Para Seu Tempo?
"De que fonte recebeu ela (Ellen G. White) as novas e abundantes idéias que se encontram em seus escritos...? Não as pôde ter aprendido de livros, porque eles (os outros livros) não contêm tais idéias" - Tiago White em Life Sketches, páginas 328, 329, edição de 1880.
Todo mundo quer ter boa saúde, mas, como distinguir entre o que melhora e o que deteriora a saúde? Que pautas e princípios devemos seguir em nossa busca da boa saúde? Poucas pessoas estariam em desacordo em que as ciências da saúde experimentaram revisões substanciais com o correr dos anos. Em alguns casos, os profissionais da saúde têm promovido modas debilitadoras que estorvam a busca de uma vida saudável. Como resultado, a sociedade nem sempre se beneficiou do que a ciência médica tem promovido. Neste meio, os Adventistas do Sétimo Dia, os Mórmons e outros devem ser felicitados por viver uma média de 8 anos mais que os que não praticam genuínos princípios de boa saúde. De onde receberam originalmente os Adventistas do Sétimo Dia seu interesse pela saúde? Se você acha que o interesse deles é principalmente o resultado dos escritos de Ellen G. White, você está correto em grande parte. Nenhum Adventista do Sétimo Dia pode falar da "mensagem sobre a saúde" sem se referir diretamente a Ellen G. White. E aqui é onde começam as dificuldades . O que Ellen G. White escreveu sobre a saúde foi ensinado seletivamente aos membros no curso dos anos. Suas afirmações relativas a genuínos princípios de saúde propagaram-se amplamente. Mas seus erros garrafais foram purgados de seus escritos numa tentativa por cultivar o mito de sua inspiração divina. Se você é Adventista do Sétimo Dia, possivelmente você acha que, por meio de visões, Deus deu a Ellen G. White uma mensagem exclusiva sobre a saúde. É também provável que a você tenham ensinado que aquelas visões permitiram que o ensino de Ellen G. White sobre a saúde estivesse livre de erro e muito avançado para seu tempo. Mas, ao avaliar você os fatos concernentes à mensagem de Ellen G. White sobre a saúde, considere três afirmações populares que fazem os Adventistas do Sétimo Dia: 1. A mensagem de Ellen G. White sobre a saúde foi dada exclusivamente a ela por meio de visões inspiradas divinamente. 2. Ellen G. White não copiou sua mensagem sobre a saúde dos escritos de outros autores ; e 3. As mensagens de Ellen G. White sobre a saúde estavam livres de erro e muito avançadas para os conhecimentos científicos de seu tempo.
Note-se como seu esposo, Tiago White, reforçou estas afirmações quando escreveu em 1880: "A Sra. White escreveu e falou a respeito de uma centena de coisas, tão certas como formosas e harmoniosas, que não se encontram em escritos alheios e são novas para a maior parte dos leitores e ouvintes inteligentes. E se não se encontram impressas e não se mencionam em sermões apresentados desde o púlpito, onde as encontrou a Sra. White? De que fonte recebeu as idéias novas e abundantes que se encontram em seus escritos e discursos? Ela não as pôde ter aprendido em livros, porque eles não contêm tais idéias". - Life Sketches, páginas 328, 329, edição de 1880. Se você acha que Ellen G. White não pôde ter aprendido sua "nova" informação em livros porque "eles não contêm tais idéias", passe meia hora revisando os fatos comigo. Enquanto escrevo estou a olhar um livro pequeno, de 156 páginas, publicado em 1844, que tem um título muito longo: Water Cure for Ladies: A Popular Work on the Health, Diet, and Regimen of Females and Children, and the Prevention and Care of Diseases [Cura Pela Água para Senhoras: Uma Obra Popular Sobre a Saúde, a Dieta, e o Regime de Mulheres e Meninos, e a Prevenção e a Cura de Doenças, com uma Completa Descrição dos Processos da Cura por Água; Ilustrada Com Vários Casos]. O autor deste livro sobre a saúde é a Sra. M. L. Shew. A cópia que eu tenho foi revisada por Joel Shew, M. D., talvez o filho ou o esposo da Sra. Shew. Já que minha cópia do livro diz que é a terceira impressão, é evidente que este livro foi escrito e publicado pela primeira vez muito antes de 1844. Isto indica que a Sra. Shew escreveu pelo menos vinte anos antes que Ellen G. White recebesse sua primeira visão sobre a saúde em 1863 e começasse a publicar seus materiais sobre saúde em 1865. Esta é sua oportunidade de comparar as declarações de Ellen G. White com o que a Sra. Shew publicou sobre vários temas da saúde mais de duas décadas antes. Estas citações da Sra. Shew não foram publicadas por nenhum outro pesquisador moderno e não foram descobertas senão até 1993. Lembre que você lerá conceitos e princípios básicos ensinados por facultativos da saúde neste país [Estados Unidos] antes de 1844, e compará-los-á com o que Ellen G. White escreveu pelo menos vinte anos depois. Examinemos só um tema da saúde a cada vez. Em cada exemplo, citar-se-á primeiro uma afirmação do livro da Sra. Shew ("MLS"), e depois se seguirão citações de Ellen G. White ("EGW"). A cada afirmação está claramente diferenciada na margem esquerda pelas iniciais da autora e a data em que foi escrita.
ÁLCOOL
MLS 1844: "O álcool é um veneno mortal e ...um estimulante que se difunde rapidamente ...os tecidos estão sempre envenenados e sua vitalidade é destruída em proporção com a quantidade de álcool ingerida". – Cura Por Água Para Senhoras, vi, vii, escrito em 1844. EGW 1897: "Por que não advogam eles a reforma mediante o firmar os pés nos princípios, determinados a não provarem bebida alcoólica ou a não usarem o fumo? Estes são venenos, e seu uso é uma violação da lei de Deus". – Temperança, p. 103, escrito em 1897. EGW 1881: "É uma advertência muito vigorosa contra o uso de estimulantes e narcóticos tais como chá, café, fumo, álcool e morfina ". – Conselhos Sobre o Regime Alimentar, p. 63, escrito em 1881. EGW 1898: "Há no mundo uma multidão de seres humanos degradados, os quais, cedendo em sua juventude à tentação do fumo e do álcool, envenenaram os tecidos da estrutura humana... ". – Temperança, p. 36, escrito em 1898. Notou você que Ellen G. White fez eco, em termos gerais, das idéias sobre o álcool que a Sra. Shew tinha escrito e ensinado pelo menos duas décadas antes? Quando se trata de informação sobre álcool, Ellen G. White não se adiantou para sua época. Mas o que possivelmente você não saiba é que a mesma Ellen G. White bebeu vinho fermentado cinco anos após receber suas mensagens sobre a saúde condenando as bebidas alcoólicas e continuou bebendo vinho até o fim de sua vida (vejam-se os comentários de Tiago White em Advent Review and Sabbath Herald, de setembro de 1868, e Arthur L. White em Ellen G. White, tomo 6, p. 53).
A evidência é que ELLEN G. WHITE NÃO TINHA INFORMAÇÃO EXCLUSIVA SOBRE O ÁLCOOL, NÃO ESTAVA ADIANTADA PARA SEU TEMPO, contradizia a Bíblia e não estava à altura do elevado modelo que exigia dos demais.
DROGAS MEDICINAIS
MLS 1844: "Não se pode confiar nas drogas medicinais. Em nenhuma delas. E esta é a verdadeira razão pela qual se tenham multiplicado desse modo. ...Corretamente administrada, a cura por água é sempre completamente inócua e fará bem. Não são assim as drogas medicinais. Ainda que em pequenas doses, algumas vezes produzem resultados fatais. Sempre produzem doenças. Quem sabe com que freqüência os bebês e os meninos foram drogados até lhes causar a morte? Agora não estamos a falar dos médicos. Mas, com freqüência, os médicos fazem dano com suas drogas. Tanto as medicinas como os alimentos que eles recomendam são com freqüência das mais prejudiciais". – Cura por Água Para Senhoras, pp. iv, v, escrito em 1844. EGW 1865: "Maior número de mortes têm tido como causa a ingestão de drogas do que outras quaisquer causas combinadas . Se houvesse na Terra um médico em lugar de milhares, grande número de mortes prematuras se teria evitado. Multidões de médicos, e milhares de drogas, têm sido malefício para os habitantes da Terra, e têm levado para a tumba prematura a milhares e milhões . ... Drogas jamais curam doenças. A enorme variedade de medicamentos que existe no mercado, os numerosos anúncios de novas drogas e misturas, todas, como dizem, produzindo curas milagrosas, matam centenas enquanto trazem benefícios a um só". – Mensagens Escolhidas, Volume 2, páginas 450, 451 e 454, escrito em 1865. Novamente, Ellen G. White repete o que a Sra. Shew tinha escrito e ensinado 21 anos antes. Contradiz isto a afirmação de Tiago White de que "ela não pôde te-las aprendido de livros"? E é verdade que "as drogas nunca curam as doenças"? Pergunte a qualquer médico quantos pacientes conhece cujas vidas foram salvas pelo uso de medicamentosà base de drogas.
SAL
MLS 1844: "Há todas as razões do mundo para achar que ele (o sal) não só serve para predispor o corpo a toda classe de doenças, senão que também parece agravar e perpetuar toda classe de doenças quando em realidade são induzidas . ...Então, nosso conselho para todos, tanto velhos como jovens, é este: Desfaça-se deste hábito tão cedo como lhe seja possível; e se tem que usar sal, que seja finamente pulverizado e sempre salpicado sobre a comida depois que esta tenha sido cozinhada . ...Desta maneira, uma quantidade bem menor cumprirá o propósito, ou seja, dar gosto; e sempre, quanto menos, melhor". – Cura por Água Para Senhoras, p. 53, escrito em 1844. EGW 1870: "No Michigan podemos passar melhor sem sal, açúcar e leite do que muitos que moram no Extremo Oeste ou no Extremo Leste, onde há escassez de frutas. ... Sabemos que o livre uso desses artigos é positivamente nocivo à saúde, e em muitos casos pensamos que, se não fossem usados absolutamente, desfrutar-se-ia muito melhor estado de saúde". – Conselhos Sobre o Regime Alimentar, p. 468, escrito em 1870. EGW 1883: "O alimento deve ser preparado da maneira mais simples possível, livre de condimentos e especiarias, e mesmo de indevida porção de sal". – Conselhos Sobre o Regime Alimentar, p. 340, escrito em 1883. A Sra. Shew tinha estabelecido claramente princípios de saúde relativos ao sal pelo menos 26 anos antes que Ellen G. White escrevesse sua informação. É possível que os escritos de Ellen G. White possam ter procedido de um livro que leu e não de uma visão?
ESPECIARIAS
MLS 1844: "Dos outros condimentos estimulantes, como a mostarda, a pimenta, o gengibre, o cravo, a pimenta inglesa, o vinagre, etc., e, em resumo, todas as substâncias que só estimulam, sem proporcionar nenhuma quantidade apreciável de nutrição para o corpo , pouco há que dizer, aparte de que todas são mais ou menos prejudiciais. ...Nessas ocasiões, a mucosa ou capa interior do estômago também apresentava um aspecto não natural". – Cura por Água Para Senhoras, pp. 53, 54, escrito em 1844. EGW 1870: "Diz o costume que se ela deseja alimentos cárneos, picles, pratos condimentados ou pastéis de carne, que os coma; o apetite, tão-somente, é que deve ser consultado. E este um grande erro, e causa muito dano. Este dano não pode ser calculado. ... Os órgãos preparadores de sangue não podem converter em bom sangue os condimentos, pastéis de carne, picles e pratos de carne doentia". – Conselhos Sobre o Regime Alimentar, p. 220, escrito em 1870. EGW 1890: "As especiarias irritam a princípio as tenras mucosas do estômago, mas no final destroem a natural sensibilidade dessa delicada membrana". – Conselhos Sobre o Regime Alimentar, p. 341, escrito em 1890. Não há dúvida de que a Sra. Shew publicou como entendia os princípios de saúde relativos às especiarias e alimentos muito condimentados mais de 26 anos antes que Ellen G. White escrevesse. Não está claro que Ellen G. White não foi avançada para seu tempo nestes assuntos?
CHÁ
MLS 1844: "O chá é um dos venenos mais destrutivos na natureza. ...Quanto ao seu uso, de todos modos, e até um grau considerável, afirmamos que causa rostos pálidos e nervos transtornados". – Cura por Água Para Senhoras , pp. 59, 60, escrito em 1844. EGW 1868: "O chá é venenoso para o organismo. ...Os bebedores de chá e de café, apresentam no rosto os seus vestígios. A pele torna-se pálida, tomando um aspecto sem vida. Não se lhes vê no semblante o brilho da saúde". – Conselhos Sobre o Regime Alimentar, p. 421, escrito em 1868. EGW 1902: "E todos devem dar claro testemunho contra o chá e o café, nunca deles se servindo. São narcóticos, de igual forma prejudiciais ao cérebro e a outros órgãos do corpo". – Conselhos Sobre o Regime Alimentar , p. 402, escrito em 1902. Obviamente, Ellen G. White não foi a primeira a comentar a natureza nada saudável do chá. Seus pontos de vista sobre o fumo estavam adiantados para seu tempo?
FUMO
MLS 1844: "Com Muita freqüência, os que deixam de tomar bebidas fortes usam uma crescente quantidade de fumo. Os que usam bebidas alcoólicas em geral têm o hábito de se estimular com fumo . ...Às vezes, aparentemente beneficia ao indivíduo momentaneamente, mas o efeito geral é prejudicial. ...o fumo é um veneno narcótico cáustico muito poderoso. ...Os que o usam em qualquer quantidade considerável estão seguros de experimentar ... debilidade nervosa e, com freqüência, um tremor que é extremamente molesto e inconveniente... Em todas suas formas, é completamente prejudicial". – Cura Por Água Para Senhoras, pp. 54-56, escrito em 1844. EGW 1865: "fumo, que é um veneno lento mas seguro e mortífero, enfraquecendo o sistema nervoso". – Mensagens Escolhidas, tomo 2, p. 422, escrito em 1865. EGW 1875: "O uso do fumo estimula o apetite pelo licor". – Testemunhos, tomo 3, pp. 488, 489, escrito em 1875 . EGW 1881: "É uma advertência muito vigorosa contra o uso de estimulantes e narcóticos tais como chá, café, fumo, álcool e morfina". – Conselhos Sobre o Regime Alimentar, p. 63, escrito em 1881. EGW 1887: "Os que pretendem que o fumo não lhes faça mal, podem convencer-se de seu engano, privando-se dele por alguns dias; os nervos trêmulos, a cabeça atordoada, a irritação que experimentam, provar-lhes-ão que essa pecaminosa condescendência os ligou em cadeias de servidão". – Temperança , pp. 60, 61, escrito em 1887. EGW 1887: "Eles se têm certamente matado por esse veneno lento. E perguntamos: Qual será seu despertar na manhã da ressurreição?" – Ibid., p. 57, escrito em 1887. EGW 1887: "Homens que professam piedade oferecem seu corpo sobre o altar de Satanás, e queimam o incenso do fumo a sua majestade satânica". Ibid., p. 62, escrito em 1887. Novamente, os fatos indicam claramente que Ellen G. White só repetia o que outros tinham escrito e ensinavam pelo menos duas décadas antes dela. Mas, observe novamente que ela confundia os princípios de saúde com o pecado moral quando chamou ao fumo um "vício pecaminoso" e disse que os que usam fumo adoram a Satanás e, portanto, estão espiritualmente perdidos. Você verá esta confusão de conceitos básicos uma e outra vez nos escritos de Ellen G. White. Estes são exemplos dos erros que fazem dela espiritualmente perigosa. Agora, considere o que se ensinava sobre o ópio no século dezenove. ÓPIO MLS 1844: "Desafortunadamente para a raça humana, esta droga letal (o ópio) também está a ser usada mais e mais. ...Os que decidem tomar nota das conseqüências não terão muitas dificuldades em confirmar os prejudiciais efeitos desta droga. Não se deve usar nunca, porque há meios mais efetivos e inteiramente inofensivos para reduzir a dor". – Cura por Água Para Senhoras, pp. 56, 57, escrito em 1844. EGW 1864: "Mostrou-se-me que a amapola branca, inocente e de aspecto modesto, produz uma perigosa droga. O ópio é um veneno lento, quando se é tomado em pequenas quantidades. Em grandes doses, produz letargia e a morte". – Spiritual Gifts, tomo 4, p. 138, escrito em 1864. Até este ponto, você examinou sete áreas gerais da dieta e da saúde. Ainda que ao usar as palavras "mostrou-se-me", Ellen G. White tenha confirmado sua pretensão de que era divinamente inspirada, em cada um dos exemplos ela estava atrasada pelo menos em 20 anos em relação aos conhecimentos de seu tempo. Por que Deus lhe mostraria em visões especiais o que já estava amplamente disponível para o público em geral, incluindo os Adventistas do Sétimo Dia, em muitos livros, artigos e clínicas de saúde seculares? Talvez, Ellen G. White estivesse adiantada para seu tempo na área do ar puro e do exercício. Comparemos o que escreveu em 1870 com o que a Sra. Shew escreveu 26 anos antes, em 1844:
AR PURO E EXERCÍCIO
MLS 1844: "As abluções diárias (o banho), o exercício adequado, sempre com ar puro para respirar dia e noite, são indispensáveis". – Cura por Água Para Senhoras, p. ix, escrito em 1844. EGW 1870: "Não deram a seus corpos exercício, nem a seus pulmões alimento, que é ar puro e fresco. ...Muitos sofrem de doenças porque recusam receber o ar puro da noite em suas habitações". – Testemunhos , tomo 5, pp. 525, 527, escrito em 1870. Novamente, as "visões" de Ellen G. White não acrescentaram nada novo aos ensinos médicos de seu tempo.
SUBSTITUIÇÃO DA MANTEIGA PELA NATA
MLS 1844: "Toda classe de confeitaria e pastéis podem se tornar não somente mais saudáveis, senão mais agradáveis, usando boa nata em vez de manteiga ou banha de porco". – Cura por Água Para Orar, p. 69, escrito em 1844.
EGW 1904: "Não posso ver a necessidade de manteiga onde há abundância de frutas e de nata esterilizada". – Conselhos Sobre o Regime Alimentar, p. 352, escrito em 1904. DIETA VEGETARIANA MLS 1844: "Qualquer e toda pessoa, por longo que tenha sido o tempo que usou carne e ainda que a tenha usado muito, beneficiar-se-á se substitui imediatamente a carne por nata ou leite . E também achamos que uma dieta para adultos, exclusivamente de vegetais e frutas, é capaz de tal seleção e que um grau ainda mais alto de saúde e deleite acompanhará seu uso". – Cura por Água Para Senhoras, p. 70, escrito em 1844. EGW 1890: "Frutas, cereais e verduras, preparados de maneira simples, livres de especiarias e gordura animal de qualquer espécie, fazem, com leite ou nata, o mais saudável regime dietético ". – Conselhos Sobre o Regime Alimentar, p. 354, escrito em 1890 . Memorize que a questão agora não é se Ellen G. White escreveu ou não alguma vez algo que fizesse sentido, ou que concordasse com princípios da boa saúde. A QUESTÃO É: SÃO VERDADEIRAS AS PRETENSÕES DA IGREJA ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA DE QUE DEUS DEU A ELLEN G. WHITE PRINCÍPIOS DE SAÚDE QUE ESTAVAM MUITO ADIANTADOS PARA SEU TEMPO? A EVIDÊNCIA É CONCLUDENTE: DEUS NÃO LHOS DEU. Em realidade, QUANDO SE EXAMINAM CUIDADOSAMENTE AS "MENSAGENS SOBRE A SAÚDE" DE ELLEN G. WHITE, DEIXAM-SE FORA TODA PRETENSÃO DE INSPIRAÇÃO DIVINA, PORQUE ELA ERA SEGUIDORA DO DESENVOLVIMENTO DOS PRINCÍPIOS DE SAÚDE QUE JÁ EXISTIAM NO SÉCULO XIX, NÃO QUEM OS ENCABEÇAVA, NÃO ERA A PIONEIRA.
QUEIJO
MLS 1844: "Geralmente, os escritores consideram que este artigo (queijo), ainda que seja muito apreciado por muitos, é de muito difícil digestão . Varia muito quanto à qualidade. O "antigo e bom queijo", acompanhado de vinho ou conhaque, e que alguns têm em grande estima, é mau o bastante para lhe causar às hienas ou a qualquer outra coisa um ataque de dispepsia". – Cura por Água Para Senhoras , p. 70, escrito em 1844. EGW 1890: "O efeito do queijo é deletério". – Conselhos Sobre o Regime Alimentar , p. 236, escrito em 1890. Observe-se como se refere a Sra. Shew ao fato de que outros escritores de seu tempo reconheciam que o queijo é "de muito difícil digestão". É claro que Ellen G. White tinha um atraso de 46 anos em relação aos bem conhecidos instrutores da saúde de seu tempo.
HORÁRIOS DAS REFEIÇÕES
MLS 1844: "Quaisquer que sejam nossos alimentos, a hora de comer deve ser regular. O intervalo entre refeições nunca deve ser de menos de seis horas. ...três vezes para adultos é tudo o que é permissível e, em realidade, pelo geral, duas vezes seria melhor para pessoas sedentárias. As refeições jamais devem ser tomadas com grande pressa e também não devemos nos apressar a fazer negócios ou a ter emoções de nenhuma classe antes ou após as refeições". – Cura por Água Para Senhoras, p. 100, escrito em 1844. EGW 1903: "Faço apenas duas refeições por dia, e sigo ainda a luz que me foi comunicada trinta e cinco anos atrás". - Conselhos Sobre o Regime Alimentar , p. 357, escrito em 1903. EGW 1865: "Só lhes deve permitir alimento simples, da qualidade que lhes preserve a melhor condição de saúde, e esse só deve ser tomado em períodos regulares, não mais do que três vezes ao dia, e duas refeições seria melhor do que três". – Conselhos Sobre o Regime Alimentar, pp. 228-229, escrito em 1865. EGW 1892: "Na hora das refeições deixai de parte preocupações e cuidados. Não estejais apressados, mas comei lenta e alegremente. ...E não vos ocupeis em trabalho cerebral imediatamente depois de uma refeição..." – Conselhos Sobre a Saúde , p. 565, escrito em 1892. As idéias que Ellen G. White expressa aqui estão tão próximas do que escreveu a Sra. Shew mais de 20 anos antes que qualquer pessoa não pode evitar pensar que foram copiadas. Mas, se Ellen G. White era diretamente inspirada por Deus, então, por que são tão similares entre si as palavras e os ensinos das duas autoras? POR QUE DARIA DEUS A ELLEN UMA VISÃO ESPECIAL QUANDO A SRA. SHEW JÁ TINHA PUBLICADO A MESMA MENSAGEM SOBRE A SAÚDE PELO MENOS 20 ANOS ANTES? De maneira interessante, esta mesma pergunta surgiu em 1867 quando os Comitês das Conferências de Wisconsin e Illinois surpreenderam a Ellen G. White copiando do Dr. Jackson e do Dr. Trall.
PÃO
MLS 1844: "Diz-se que o pão é o sustento da vida. ...Em geral, provavelmente o melhor que se pode fazer é o de farinha de trigo integral. ...O pão, da classe que seja, não deve ser comido quente. O pão com fermento de toda classe deve deixar-se estar durante pelo menos 24 horas. ...Pode-se comer pão sem fermento de todas classes tão cedo se esfria". – Cura por Água Para Senhoras , pp. 71, 78, escrito em 1844. EGW 1899: "O pão é o verdadeiro bordão da vida, e portanto toda cozinheira deve ser excelente em fazê-lo". – Conselhos Sobre o Regime Alimentar , p. 315, escrito em 1899. EGW 1905: "Quando quente ou fresco, qualquer espécie de pão levedado é de difícil digestão. Nunca devia aparecer à mesa . Isto não se aplica, entretanto, ao pão sem levedar". – Conselhos Sobre o Regime Alimentar , pp. 316, escrito em 1905. EGW 1868: "O pão de farinha branca não pode comunicar ao organismo a nutrição que se encontra no pão integral ". – Conselhos Sobre o Regime Alimentar, p. 320, escrito em 1868. ELLEN G. WHITE SIMPLESMENTE REPETIU O QUE A SRA. SHEW TINHA ESCRITO E ENSINADO HAVIA MAIS DE 20 ANOS. LEMBRE QUE A SRA. M. L. SHEW JAMAIS PRETENDEU SER INSPIRADA DIVINAMENTE. SÓ ENSINAVA OS PRINCÍPIOS DE SAÚDE QUE SE CONHECIAM E ERAM ACEITOS PELOS REFORMADORES DA SAÚDE E OS BONS MÉDICOS DE SEU TEMPO . Por outra parte, em suas mensagens sobre a saúde, Ellen G. White escreveu extensamente sobre quase todos os temas concebíveis, dizendo que recebia sua informação por revelação divina . Examine novamente as pretensões que fez em 1906 após estar escrevendo durante 60 anos: EGW 1906: "Tenho escrito muitos livros, e tem-lhes sido dada ampla circulação. De mim mesma eu não poderia haver salientado a verdade contida nesses livros, mas o Senhor tem-me dado o auxílio de Seu Santo Espírito. Esses livros, transmitindo as instruções a mim dadas pelo Senhor durante os sessenta anos passados, contêm esclarecimentos do Céu. ...Nessas cartas que escrevi, nos testemunhos de que sou portadora, apresento-vos aquilo que o Senhor me tem apresentado a mim. Não escrevo nem um artigo expressando meramente minhas próprias idéias. Eles SÃO O QUE DEUS ME EXPÔS EM VISÃO – OS PRECIOSOS RAIOS DE LUZ QUE BRILHAM DO TRONO...". – Mensagens Escolhidas , tomo 1, pp. 35, 27, escrito em 1906. A EVIDÊNCIA QUE VOCÊ EXAMINOU NESTE CAPÍTULO PROCEDE DAS CARTAS, DOS LIVROS, DOS TESTEMUNHOS E DOS ARTIGOS DA PRÓPRIA ELLEN G. WHITE, TODOS OS QUAIS ELA AFIRMOU QUE VINHAM DIRETAMENTE DE DEUS EM VISÃO. SE SUAS PRETENSÕES SÃO CORRETAS, ENTÃO, POR QUE A SRA. M. L. SHEW ESCREVEU A MESMA INFORMAÇÃO PELO MENOS DUAS DÉCADAS ANTES? APRESENTARIA REALMENTE DEUS EM VISÃO O QUE JÁ SE TINHA PUBLICADO E ERA BEM COMPREENDIDO PELOS QUE SE OCUPAVAM DA SAÚDE PELO MENOS 20 ANOS DANTES?
Disse Deus a Ellen G. White o que devia copiar de outros e o que não devia copiar?
Quando se enfrentam a estas perguntas, os crentes na inspiração divina de Ellen G. White às vezes contestam: "Bom, Deus disse a Ellen G. White o que devia copiar de outros e que era verdadeiro e o que devia omitir daqueles escritos e que era falso. Assim que nós esperaríamos ver muito do que ela escreveu disponível comumente nos escritos de outros autores"! Examinemos esta resposta um pouco mais de perto. Observe que: 1) A defesa Adventista do Sétimo Dia começa reconhecendo que Ellen G. White copiou de outros, em vez de receber sua informação diretamente de Deus. 2) Nisto, contradizem suas afirmações! Agora, pois, se Deus realmente mostrou a Ellen G. White quais verdades devia copiar de outros e quais erros omitir, não poderia ter nenhum erro em suas mensagens sobre a saúde . 3) Ademais, já que Deus é honesto, não ordenaria que ela desse crédito às suas fontes? Mas, se examinamos os escritos dela e encontramos que não foi dado crédito a nenhuma fonte, mas, sim, que há erros. 4) Podemos chegar à conclusão lógica de que: a) Ou Deus comete erros; b) Ou Deus não disse a Ellen G. White que devia copiar. 5) De qualquer das duas formas, a defesa Adventista do Sétimo Dia verificou que ELLEN G. WHITE MENTIU QUANDO RECLAMOU PARA SI A REVELAÇÃO DIRETA e criou para os Adventistas do Sétimo Dia uma nova série de problemas. Agora, considere a evidência ao examinar nove erros graves que Ellen G. White copiou e incorporou em suas mensagens sobre a saúde:
1. A masturbação causa várias doenças.
Ellen G. White ensinava os mitos de seu tempo em relação à masturbação ("o vício secreto", como era chamado no século XVIII). As doenças e os estados de saúde que Ellen G. White afirmava serem causados pela masturbação incluem os seguintes:
Dor nas costas - Testemunhos, tomo 2, p. 481.
Deterioração do cérebro -Testemunhos, tomo 2, p. 391.Paralisia cerebral - Testemunhos, tomo 2, p. 409.
Cancro - Orientação da Criança, p. 444.
Morte - Orientação da Criança, p. 444.
Doenças do fígado (todas) - Orientação da Criança, p. 444.
Doenças dos rins - Orientação da Criança , p. 444.
Doenças do fígado - Orientação da Criança, p. 444.
Doenças dos pulmões - Orientação da Criança, p. 444.
Graves lesões mentais - Testemunhos, tomo 2, p. 392.
Neuralgia - Orientação da Criança , p. 444.
Numerosas dores - Orientação da Criança, p. 444.
Meninos adoentados e anões - Testemunhos, tomo 2, p. 391.
Memória curta - Testemunhos, tomo 2, pp. 401, 469.
Olhos pequenos - Testemunhos, tomo 2, p. 402.
Problemas na espinha dorsal - Orientação da Criança, p. 444.
Apesar de suas muitas afirmações relativas à masturbação, não há nenhuma evidência científica nem médica que as apóie. Até a Fundação White reconhece os erros dela nestas afirmações; Inspirou-a Deus para que copiasse estes erros alheios? Não. Inspirou Deus a Ellen G. White para que ensinasse e publicasse estes erros para assustar aos Adventistas para que deixassem de se masturbar? Não. É mais provável que qualquer cristão crente na Bíblia evite a masturbação quando se lhe apresente a singela verdade da Palavra de Deus do que com os complexos mitos de Ellen G. White (vejam-se Êxodo 20:14; Mateus 5:27, 28; 1 Coríntios 6:12; 10:23; 2 Pedro 2:18, 19; João 8:34-36; 1 Timóteo 5:22; Filipenses 4:6-8).
2. Não há antídoto para o envenenamento com estricnina.
Falando de uma de suas visões, Ellen G. White escreve:
EGW: "Foi-me apresentado um ramo que tinha grandes sementes planas. Nelas estava escrito: Nux vomica, estricnina. Embaixo estava escrito: Não há antídoto . Mostraram-se-me pessoas sob os efeitos deste veneno. Produz calor, e parece atuar particularmente sobre a espinha dorsal, mas afetava o sistema inteiro. Quando se toma, ainda em quantidades muito pequenas, tem seu efeito, que nada pode detê-lo. Caso se tome sem moderação, com freqüência ocorrem convulsões, paralisia, loucura e a morte". – Spiritual Gifts, tomo 4, p. 138, escrito em 1864. Como coisa de rotina, a ciência médica tem usado amital sódico e seus derivados para restaurar a saúde às pessoas que sofrem de envenenamento por estricnina.
3. As perucas reaquecem o cérebro.
EGW: "As perucas reaquecem o cérebro e causam desnecessária excitação no sistema". – O Reformador da Saúde, Outubro de 1871, "Palavras Para Mães Cristãs". Esta afirmação grosseiramente errônea foi apagada completamente de todos os arquivos, exceto onde apareceu pela primeira vez, no Reformador da Saúde [The Health Reformer]. Se essa afirmação fosse realmente verdade de Deus, então, por que os dirigentes Adventistas do Sétimo Dia se têm descuidado consistentemente de informar deste perigo a seus membros que usam peruca? Podem os dirigentes reter esta informação enquanto proclamam a inspiração divina de Ellen G. White, sem ser culpados de falsidade?
4. Tomar café, chá e/ou álcool é pecado.
EGW: "Tomar ...chá, café, lico, e usar fumo é intemperança e está em guerra com as leis da vida e da saúde. Ao usar estes artigos proibidos, cria-se no sistema um estado de coisas que o Criador nunca teve em mente. Esta prática por parte de qualquer membro da família humana é pecado". – Evangelismo, p. 266, escrito em 1899 . EGW: "Tomar chá e café é pecado, condescendência prejudicial, que, como outros males, causa dano à alma". – Conselhos Sobre o Regime Alimentar, p. 425, escrito em 1896. Na Lei Moral de Deus, tomar chá, café ou álcool não se menciona como pecado. A Bíblia não nos diz que nos arrependamos do "pecado" de tomar chá, café, ou álcool. Jesus disse: BÍBLIA: "O que contamina o homem não é o que entra na boca, mas o que sai da boca, isso é o que contamina o homem". – Mateus 15:11 (Almeida Corrigida e Fiel, 1994). Em suas mensagens sobre a saúde, Ellen G. White com freqüência confundia os princípios da saúde com a Lei Moral. Os princípios da saúde podem alongar ou encurtar nossa vida física e nosso bem-estar. Mas o pecado é desobediência à Lei Moral de Deus. Ellen G. White se equivocou quando afirmou que tomar chá ou café é pecado. Também tinha dificuldades com outras leis da saúde na Bíblia. Veja você, Ellen G. White comeu ostras anos após se dar conta de que são "imundas" de acordo com as leis de saúde da Bíblia. Note o que ela escreveu a sua nora em 1882: EGW: "Mary, se me podes conseguir uma caixa de arenques frescos, por favor o faz. Os últimos que Willie conseguiu estão azedos e velhos. ...Se me podes conseguir algumas batas de boas ostras, consegue-mas...". – Carta de Ellen G. White a Mary, a esposa de seu filho Willie, escrita em 1882 (Carta original 16 de 31de maio de 1882, disponível na Fundação White).
Sente-se você cômodo com uma profetisa que condenava a outros por coisas que ela mesma fazia? Por que estes "pecados" eram assinalados nas vidas alheias, mas não corrigidos na vida de Ellen G. White?
5. Não se deve tomar água com as refeições.
EGW: "Muitos cometem o erro de beber água fria nas refeições. Tomada com as refeições a água diminui a secreção das glândulas salivares; e quanto mais fria a água, tanto maior o dano causado ao estômago. Água ou limonada gelada ingerida às refeições, paralisa a digestão até que o organismo haja comunicado ao estômago calor suficiente para recomeçar seu trabalho. ... não é necessária bebida com as refeições. ... Quanto mais líquido for posto no estômago com as refeições, tanto mais difícil é para a digestão do alimento; pois esse líquido precisa ser absorvido primeiro. Não useis demasiado sal; abandonai os picles; excluí de vosso estômago alimentos ardendo de condimentos; comei frutas com as refeições, e a irritação que clama por tanta bebida cessará. Se, porém, alguma coisa é necessária para extinguir a sede, água pura, tomada pouco tempo antes ou depois da refeição, é tudo quanto a natureza requer". – Conselhos Sobre o Regime Alimentar, p. 420, escrito em 1884. Nem a Escritura nem a ciência apóiam isto, e, no entanto, muitos crentes Adventistas do Sétimo Dia em Ellen G. White não tomam nenhum líquido com as refeições.
6. Os que comem carne não serão transladados ao céu.
EGW: "Os que estão à altura requerida em cada ponto e passam a cada prova e vencem, ao preço que seja, acataram o conselho da Testemunha Verdadeira, receberão a chuva serôdia e serão, portanto, aptos para serem transladados". – Testemunhos, tomo 1, p. 187, escrito em 1869. EGW: "Nem um grama de carne deve entrar em nosso estômago". – Conselhos Sobre o Regime Alimentar , p. 380, escrito em 1903. EGW: "Entre os que estão aguardando a vinda do Senhor, o comer carne será afinal abandonado; a carne deixará de fazer parte de sua alimentação". – Conselhos Sobre o Regime Alimentar , pp. 380, 381, escrito em 1890. EGW: "Os que têm sido instruídos com relação aos efeitos prejudiciais do uso da alimentação cárnea, do chá e do café, bem como de comidas muito condimentadas, e que estão resolvidos a fazer com Deus um concerto com sacrifício, não hão de continuar a satisfazer o seu apetite com alimentos que sabem ser prejudiciais à saúde. Deus requer que o apetite seja dominado, e se pratique a renúncia no tocante às coisas que fazem mal. É esta uma obra que tem de ser feita antes que o povo de Deus possa ser apresentado diante dEle perfeito". – Conselhos Sobre o Regime Alimentar , p. 381, escrito em 1909. BÍBLIA: "Tudo quanto se move, que é vivente, será para vosso mantimento; tudo vos tenho dado como a erva verde. A carne, porém, com sua vida, isto é, com seu sangue, não comereis". - Gênesis 9:3, 4 (Almeida Corrigida e Fiel, 1994).
Ao ler você isto, é muito importante que você entenda duas coisas:
Primeira: De acordo com a Palavra de Deus, comer carne não é pecado. A verdade é que Deus proporcionou carne a Noé e a seus descendentes (Gênesis 9:3, 4). O Senhor e dois de seus anjos comeram carne quando aceitaram a hospitalidade de Abraão (Gênesis 18:1-8). Os sacerdotes do templo, incluindo o Sumo Sacerdote, regularmente comiam carne dos sacrifícios de animais (Levítico 6:25, 26). Como judeu, Jesus comia regularmente do cordeiro pascal e, após sua ressurreição, comeu peixe assado (Lucas 24:41-43). Por meio do apóstolo Paulo, o Espírito Santo deixou claro que o princípio geral que os cristãos devem seguir é comer de tudo o que se vende no mercado das carnes, sem fazer perguntas (1 Coríntios 10:25-30). Ellen G. White contradiz a Bíblia ao afirmar que uma dieta de carne impedirá que o povo de Deus receba a "chuva serôdia" e, portanto, esteja "apto para ser transladado" ao céu. Segunda: A mesma Ellen G. White comeu carne quase toda sua vida. Várias vezes, deixou a prática e depois a retomou. A evidência histórica indica que continuou comendo carne, incluindo carne de porco e mariscos, pelo menos ocasionalmente, durante toda sua vida (veja-se o tópico de nº 4). Ellen G. White contradisse a Palavra de Deus quando enlaçou o consumo de carne com a perfeição moral e a aptidão para a salvação. Mais que isso, ela é condenada por suas próprias palavras ao exigir de seus seguidores um "modelo mais alto" que o que ela mesma estava disposta a aceitar.
7. É pecado estar doente.
EGW: "É pecado estar doente, porque toda doença é resultado de transgressão". – Conselhos sobre a Saúde , p. 37, escrito em 1866. BÍBLIA: "Então saiu Satanás da presença do SENHOR, e feriu a Jó de úlceras malignas, desde a planta do pé até ao alto da cabeça. Porém ele lhe disse: Como fala qualquer doida, falas tu; receberemos o bem de Deus, e não receberíamos o mal? Em tudo isto NÃO PECOU JÓ com os seus lábios ". – Jó 2:7, 10 (Almeida Corrigida e Fiel, 1994). "E, PASSANDO Jesus, viu um homem cego de nascença. E os seus discípulos lhe perguntaram, dizendo: Rabi, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego? Jesus respondeu: Nem ele pecou nem seus pais; mas foi assim para que se manifestem nele as obras de Deus". João 9:1-3 (Almeida Corrigida e Fiel, 1994). Pense nisto: Ellen G. White disse que ela esteve doente muitas vezes durante sua vida. Significa isto que pecou muito? Não, porque Jesus não estava de acordo com Ellen G. White em que "toda doença é resultado de transgressão (pessoal)". Novamente, vemos que Ellen G. White era aficionada em criticar aos demais enquanto ignorava seus próprios defeitos. 8. Podem suas orações se elevarem ao céu se põe manteiga, ovos e carne na mesa?
EGW: "Pondes na mesa manteiga, ovos e carne, e vossos filhos deles participam. São alimentados justo com os artigos que lhes incitarão as paixões animais, e depois ides à reunião e pedis que Deus abençoe e salve vossos filhos. Até que altura subirão vossas orações?" – Conselhos Sobre o Regime Alimentar, p. 366, escrito em 1870 .
BIBLIA: "O que contamina o homem não é o que entra na boca, mas o que sai da boca, isso é o que contamina o homem". – Mateus 15:11. Novamente, ao confundir os princípios de saúde com a Lei Moral de Deus, Ellen G. White contradiz tanto o espírito como a letra da Palavra de Deus. 9. Os chapéus de senhora são contrários tanto à reforma da saúde como à modéstia, e são uma marca do controle de Satanás . EGW: "Mostrou-se-me que o povo de Deus não deve imitar as modas do mundo. ...Assinalou-se-me o antigo povo de Deus e fez-se-me comparar sua indumentária com o modo de vestir destes últimos dias. Que diferença! Que mudança! Então as mulheres não eram tão atrevidas como agora. Quando saíam em público, cobriam-se o rosto com um véu! Nestes últimos dias, as modas são vergonhosas e imodestas. São notadas na profecia. Foram introduzidas pela primeira vez por uma classe de pessoas sobre a qual Satanás tem completo controle. ...Os chapéus de senhora, que deixam a descoberto o rosto e a cabeça, demonstram uma falta de modéstia". – Testemunhos , tomo 1, pp. 188-189, escrito em 1859. Crê você que é a vontade de Deus que as mulheres cristãs de hoje em dia cubram o rosto e a cabeça quando aparecem em público? Viu você alguma fotografia de Ellen G. White tendo posto algo que lhe cubra o rosto e a cabeça? Conhece você um só texto bíblico que diga que as pessoas que promovem os chapéus de senhora estão controladas por Satanás? Por que reclamou para si Ellen G. White especificamente a inspiração divina dizendo: "Mostrou-se-me"; "Assinalou-se-me"... "São notadas em profecia"? Foi Ellen G. White inspirada divinamente quando fez essas afirmações? Na atualidade, os dirigentes da Igreja Adventista do Sétimo Dia e a Fundação Ellen G. White continuam apresentando aos crentes uma posição sobre as mensagens da saúde muito diferente da que você viu. Até nas páginas de Adventist Review, diz-se aos leitores: "Enquanto a maioria de seus contemporâneos misturavam um pouco de verdade com um grande volume de erro, ela consistentemente apresentava somente posições corretas e nenhuma das tolices contemporâneas". – "Eram Únicos os Escritos de Ellen G. White Sobre a Saúde?", por Roger Coon, Adventist Review , abril 8, 1993, p. 17. Os fatos que você examinou lhe demonstram que Ellen G. White "apresentava consistentemente só posições corretas, e nenhuma das tolices contemporâneas"? Certamente que não! Roger Coon, esse então secretário associado da Fundação White, concluiu seu artigo com uma apelação bíblica que todo Adventista do Sétimo Dia faria bem em acatar: "Não se provou que Ellen G. White é uma profetisa divinamente inspirada porque escreveu coisas no século XIX que a ciência não atingiu a demonstrar que eram corretas senão somente no século vinte. Para o caso, também não demonstrou-se que Brigham Young o fosse. A prova principal de um suposto profeta é se os ensinos do profeta se harmonizam com a Bíblia. 'À lei e ao testemunho! Se eles não falarem segundo esta palavra, é porque não há luz neles". (Isaías 8:20, Almeida Corrigida e Fiel, 1994)". Você viu evidência de que, em suas mensagens sobre a saúde, Ellen G. White fez um grande dano a seus seguidores enlaçando a dieta com a salvação. Até um exame superficial dos nove tomos dos Testemunhos para a Igreja, de Ellen G. White, surpreende aos pesquisadores por intrometer-se continuamente nas vidas dos membros da igreja. Uma e outra vez, repreende aos crentes por não viverem as mesmas "mensagens da saúde" que ela própria desprezava. Não só era a "mensagem da saúde" de Ellen G. White gravemente imperfeita devido a mitos extravagantes, senão que ia contra, por muitas décadas, a boa ciência e os bons médicos de sua época. Ninguém pode ler Ellen G. White no contexto de outros numerosos reformadores da saúde do século XVIII e ao mesmo tempo chegar logicamente à conclusão de que ela recebia qualquer princípio de saúde mediante revelação direta em visões de Deus. Quando consideramos seu reconhecimento de que copiou material do Dr. Jackson e do Dr. Trall, temos que admitir que é preciso ter uma ingenuidade extraordinariamente grande para crer em sua inspiração divina. Simplesmente, OS ADVENTISTAS DO SÉTIMO DIA ESTÃO ERRADOS EM SUAS PRETENSÕES RELACIONADAS COM A ORIGEM DIVINA E A ESPECIAL SINGULARIDADE DA MENSAGEM DE ELLEN G. WHITE SOBRE A SAÚDE. Pior ainda, ao enlaçar a salvação com suas mensagens sobre a saúde, ela contradisse a Bíblia direta e repetidamente. Como nos recorda Roger Coon, uma das provas de um falso profeta é: "Se não fala conforme a isto (a Bíblia), é porque não há luz neles". O número de 8 de Outubro de 1867 de Review and Herald contém a resposta de Ellen G. White aos Comitês das Conferências de Wisconsin e Illinois, que queriam saber por que suas visões publicadas em How to Live [Como Viver] eram tão similares aos ensinos dos Drs. Jackson, Trall e outros. Ela contestou: "Após escrever meus seis artigos para How to Live, pesquisei as várias obras sobre higiene e surpreendeu-me encontrá-las tão em harmonia com o que o Senhor tinha revelado a mim. E para mostrar esta harmonia, e para pôr diante de meus irmãos e minhas irmãs o tema como o tinham apresentado escritores capazes, decidi publicar How to Live, no qual excertei grandemente (copiei) as obras a que faço referência". Por que revelaria Deus, a ela, em visão, o que ela reconhece que tinha lido nos livros de outros autores? POR QUE COPIARIA ELA DOS LIVROS DOS DRS. JACKSON, TRALL E OUTROS PARA DAR CREDIBILIDADE A SEUS ARTIGOS SE ELA EM REALIDADE TINHA A MAIS ALTA AUTORIDADE PARA SEUS PRÓPRIOS ESCRITOS: O PRÓPRIO DEUS? E por que não deu crédito a estes autores como a fonte de seu material se, como ela assegurava, tinha copiado "para pôr ante meus irmãos e minhas irmãs o tema como o tinham apresentado escritores capazes?" Como saberiam seus leitores quem eram os "escritores capazes" se ela nem sequer publicou uma lista de seus nomes? Para ler o livro on-line, de M. L. Shew, publicado em 1844, (em inglês, do qual Ellen G. White copiou seus supostos ensinos, duas décadas mais tarde) Water Cure for Ladies: A Popular Work on the Health, Diet, and Regimen of Females and Children, and the Prevention and Care of Diseases (Cura Pela Água para Senhoras: Uma Obra Popular Sobre a Saúde, a Dieta, e o Regime de Mulheres e Meninos, e a Prevenção e a Cura de Doenças, com uma Completa Descrição dos Processos da Cura por Água; Ilustrada Com Vários Casos) : CLIQUE AQUI. Para fazer o download do livro acima citado, no formato pdf (5,29Mb) : CLIQUE AQUI

Nenhum comentário: