Somente Cristo! Somente a Bíblia!

"Fiz uma aliança com Deus: que ele não me mande visões, nem sonhos, nem mesmo anjos. Estou satisfeito com o dom das Escrituras Sagradas, que me dão instrução abundante e tudo o que preciso conhecer, tanto para esta vida quanto para o que há de vir." - Martinho Lutero
Carregando...

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

ABUSO SEXUAL: Tentativa da IASD de Comprar Silêncio Falha

ABUSO SEXUAL: Tentativa da IASD de Comprar Silêncio Falha

Por Jeremy Kelly
06/08/02


A Igreja Adventista do Sétimo Dia tentou comprar o silêncio de um aluno que foi abusado sexualmente por um professor em duas de suas escolas, foi dito em uma corte. Mas a compra do silêncio por $125.000 falhou porque o advogado da vítima acrescentou uma cláusula ao acordo que permitia que ele ajudasse a polícia, foi dito na Corte da Comarca.

James Paul Dunne, 45, será sentenciado amanhã depois de admitir 31 acusações de sexo infantil. O acordo de $125.000 mais $30.000 para aconselhamento para qualquer outra vítima incluiu uma cláusula de que a vítima não iniciaria processo criminal contra o professor.

Mas o Herald Sun ficou sabendo que o advogado da vítima adicionou uma sub-cláusula ao acordo que dizia que a vítima poderia ajudar a polícia, se ela viesse a ele.

O promotor Andrew Tinney disse à corte que Dunne encontrou-se com a vítima enquanto era professor na escola primária Adventista do Sétimo Dia em meados dos anos 80. Dunne tornou-se mais tarde professor do garoto na Academia Adventista Lilydale, onde o abuso sexual continuou.



O Sr. Tinney disse que Dunne tornou-se um conselheiro, sendo o instrutor do garoto e desenvolvendo um extenso período de manipulação ilícita. O Sr. Tinney disse que houvera pelo menos 31 incidentes de abuso sexual enquanto o garoto tinha entre 11 e 14 anos. A maioria dos incidentes envolveu carícias entre Dunne e o garoto.

A Corte ouviu Dunne orar com freqüência para que o garoto o perdoasse. O Juiz John Smallwood disse que alguns aspectos do caso são bizarros. Chris Boyce, representante de Dunne, disse que seu cliente era de uma comunidade religiosa fechada e que Dunne não permitia que o garoto tomasse coca-cola ou ouvisse música rock.

A corte ouviu que a seguradora da igreja fez com a vítima um acordo confidencial de $125.000. Dunne deveria ter pago 20 por cento deste valor, mas após ter pago apenas 10 por cento, está sendo processado pela igreja por causa do restante. Dunne, de David Rd, Lilydale declarou-se culpado das 30 acusações de assédio indecente e uma acusação de penetração sexual.


 
Pastor sai da cadeia sob fiança depois de acusação sexual

Um pastor do sul, acusado de propor sexo a uma adolescente de sua congregação foi liberado sob fiança na terça-feira
.
O pastor David Stunkard depositou a fiança de $7.500 depois de uma audiência sobre a acusação de comportamento vulgar e lascivo com relação a uma menor
.
A polícia disse que Stunkard, um pastor da Igreja Adventista do Sétimo Dia, levou uma garota de 14 anos para almoçar, há duas semanas atrás, e depois a um [hotel] Best Western no Roosevelt Boulevard.

Os investigadores disseram que enquanto os dois estavam sentados em um estacionamento, o pastor convidou a garota para um quarto de hotel, para fazerem sexo.

A polícia disse que Stunkard admitiu ter feito a proposta à garota para ver como ela reagiria - chamando isto de "método de choque" de aconselhamento.

Nenhum comentário: