Somente Cristo! Somente a Bíblia!

"Fiz uma aliança com Deus: que ele não me mande visões, nem sonhos, nem mesmo anjos. Estou satisfeito com o dom das Escrituras Sagradas, que me dão instrução abundante e tudo o que preciso conhecer, tanto para esta vida quanto para o que há de vir." - Martinho Lutero
Carregando...

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Igreja Adventista do Sétimo Dia Acusada em Caso de Abuso Sexual


Uma ação ajuizada em Multnomah County, Oregon, EUA, alega que líderes da Igreja Adventista do Sétimo Dia não tomaram medidas depois que um líder de jovens da igreja foi acusado de molestar crianças em meados dos anos 1970.

A ação está buscando mais de US $ 5 milhões em danos.

Em meados dos anos 70, Leslie Bovee era líder do Clube de Desbravadores da igreja, que é um grupo de jovens da igreja que leva as crianças em acampamentos e ensina técnicas de sobrevivência.

De acordo com o processo, Leslie Bovee, em algum momento em 1975, abusava sexualmente de um menino de 13 anos de idade, ao qual se refere pela sigla "CB". A vítima relatou o suposto abuso às autoridades da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Eles entenderam sua pretensão ser infundada e permitiram que Bovee continuasse supervisionando o grupo de jovens.

O advogado Steve Crew diz que seu cliente, que agora está com 40 anos, relatou aos líderes da igreja o que aconteceu, mas o abuso foi continuado. Tripulação, diz Bovee, foi mais tarde condenado no Condado de Lane de molestar outras crianças.

Steve Crew: “E, assim, sua principal motivação da vinda para a frente era para contar sua história novamente. Desta vez ele vai dizer para um júri de 12 pessoas e estamos bastante confiantes que desta vez ele vai ser acreditado.”

Pretendemos provar que a Igreja sabia que Leslie Bovee era um pedófilo e molestava crianças, e não conseguiu responder razoavelmente. Eles não avisaram aos pais, chamando a polícia nem removendo esse homem da liderança", disse Steve Crew. “Os pais, nesta comunidade ligados estreitamente pela amizade, confiaran seus filhos à Igreja e seu programa de Desbravadores. Pretendemos provar que a Igreja traiu essa confiança, e é isso que torna esta uma história particularmente triste.”

A ação diz que a Igreja Adventista do Sétimo Dia deve ser responsabilizada por não relatar a suposta agressão à polícia, por não excluir Bovee do contato com crianças ou o Clube de Desbravadores, e por não dizer aos pais de outras crianças que Bovee era um risco.

A ação também alega que a Igreja Adventista do Sétimo Dia não conseguiu fazer valer “as políticas de bom senso”, que poderiam prevenir o abuso e não treinar líderes de Desbravadores em como reconhecer e prevenir o abuso de crianças.

Em 1980, Leslie Bovee enfrentou ações separadas em três casos em que os meninos o acusavam de molestá-los. Um dos casos envolveu um jovem que disse ter sido sodomizado por Bovee durante um passeio do Clube de Desbravadores, em Honeyman State Park, perto de Florença, em 1977.

Procurada para se pronunciar sobre o processo, a Corporação da Associação Geral dos Adventistas do Sétimo Dia, em Silver Spring, Maryland, emitiu esta declaração através de seu assessor de comunicação, George Johnson Jr.

“Estamos chocados e tristes quando o abuso de uma criança ocorre em nossas comunidades e, especialmente, dentro do círculo de influência de nossa igreja. A Igreja Adventista do Sétimo Dia leva a sério a segurança das crianças que chegam a nossas igrejas ou se envolvem com funções relacionadas na igreja, e está cooperando plenamente com as autoridades no caso.”

Extraído de:





Nenhum comentário: